Conte um Conto: Questão de Família



Oie, seres bonitinhos!
Estava aqui, sem o que fazer, quando resolvi publicar um conto que escrevi faz tempo, nem me lembro direito quando. Mas é uma história bem boba... Por isso não liguem!
P.S.: como eu sou uma mudança constante, e esse texto é relativamente antigo, há muitas coisas que eu mudaria, se o estivesse escrevendo agora. No entanto, não mudarei nada, e, para maiores explicações porei o * para vocês entenderem melhor.


Questão de Família

Num lugar distante, duas famílias moravam: uma extremamente rica e outra extremamente pobre. Um dia, um estrangeiro de vinte e poucos anos chegou, cansado e faminto, naquela área. A família rica, que tinha três filhos, logo o acolheu. Seu nome, ele lhes disse, era Ronald*. Era um forasteiro e vinha de muito longe, de uma lugar chamado Cloro Pastos**.
Um dia, cerca de uma semana depois do forasteiro ter chegado, ele e Steve***, o filho mais velho, de mesma idade, estavam conversando.
- Pois é, Steve. Lá em Cloro Pastos, tudo era decidido pelo meu pai.
- Então, pra quê fugistes?
- Ele queria coisas que eu não poderia dar****.
- Como assim?
- Tive uma "grave" discussão com um cara e ele acabou indo pro hospital. Meu pai quer que eu vá lá me desculpar.
- Ora, por quê então?...
- Não quero falar.
- Mas...
- EU JÁ DISSE DEMAIS, SEU... SEU... XERETA*****!
Os dois acabam brigando, até que Ronald, descontrolado, atira em Steve.
- O quê?!
Foge para a casa dos pobres, onde ninguém sabe de nada e todos são analfabetos, exceto Sophia, a filha mais velha de três filhas. Quando bateu à porta e Sophia a atendeu, Ronald se apaixonou imediatamente. Mas Sophia guardava um grande segredo de todos: amava Steve, da outra família, e Steve a amava também. Estavam planejando contar aos familiares que iriam casar quando Steve sofreu "aquilo". Mas Sophia de nada sabia, além de que seu nome era Ronald e era um forasteiro.
Um dia, enquanto limpava a casa, Sophia ouviu Ronald - que estava próximo a loucura, depois de te atirado em Steve - balbuciando frases sem sentido, mas não deu importância.
Enquanto isso, na mansão dos LockerHeart******, um clima angustiante se instalara. Uma empregada encontrara Steve, após ouvir um barulho, mas não vira Ronald. O médico chegara rápido, mas, por mais que tentassem, Steve estava em estado vegetativo.
Sophia também se angustiara, sem notícias dele há mais de um mês. Novamente, quando limpava a casa, ouviu Ronald balbuciando, mas havia mais sentido agora.
- Minha... Somente minha culpa. E agora... Estáis morto, irmão Steve*******. Morto... Morto de alma, de tiro.
Quando Sophia ouviu aquilo, sentiu medo por Steve. Quem era aquele forasteiro, na verdade?, perguntava-se. Não aguentou: adentrou o quarto, e, chorando, disse:
- Quem és tu, de verdade?
Ele a olhou e, de olhos arregalados, disse:
- Ó, minha amada! Descobristes meu segredo? Então não há mais volta, é um adeus definitivo! - E, dizendo isso, tomou um gole de um poderoso veneno. Alguns segundos depois, seu corpo jazia frio. Sophia também desmaiara, tal a pressão.
Alguns dias depois, um milagre aconteceu: Steve, que estivera em coma por longos meses********, acordara e dissera, subitamente, com todos presentes:
- Chega. Tenho que dizer. Amo Sophia De Lacrousse e ela me ama. Iremos nos casar, queiram ou não.
Surpresos com a declaração, todos concordaram e, alguns dias depois, completamente recuperado, Steve contou a todos o que houvera. Ficaram surpresos, temerosos e logo a polícia estava à procura de Ronald. Steve foi para a casa dos De Lacrousse cinco dias depois de melhorar. Encontrou-se com o pai dela e, oficialmente, pedira a mão de Sophia. Ele, pasmo, apenas disse:
- Sophia? Mas que Sophia?

Fim!

Espero que tenham gostado! É claro que a história é meio nada a ver, mas, sei lá, é meio legal, né? rs
* Não, eu não quis bancar a tira sarro e escrever "Ronald" como "Ronaldo". Simplesmente achei o nome legal.
** Eu tinha acabado de fazer prova de Biologia, e o nome era legal. Que foi?!
*** Ahhh, Steve é um nome legal, e por isso pus. Sem mensagens sublinhares.
**** EI! Essa frase não significa nada besteirento!
***** Xereta? É, eu xinguei de xereta. Velhos tempos...
****** Não, eu não estava lendo Harry Potter nessa época. O sobrenome eu nem lembrava que era de lá, descobri beeem recentemente!
******* Irmão Steve? É... eu não sei porque eu escrevi isso x_x
******** Meses = semanas.

O que acharam? Que nota dariam, de 0 a 10?
XOXO' e até a próxima.

0 viajantes:

Postar um comentário

Comente aqui o que achou da postagem. Não seja tímido, pode falar o que vier a cabeça (desde que não seja coisas, você sabe, idiotas, racistas, etc).
Aproveite.