[Resenha] Gone: O Mundo Termina Aqui, de Michael Grant


Gone.... Que livro. O que posso dizer dele? Acho que nada que eu diga fará jus ao que realmente achei. Eu ganhei no meu aniversário (eu estava maluca pra lê-lo), mas acabei só lendo em Dezembro. Eu já devo ter lido umas 10 resenhas de Gone, todas dizendo: "Maravilhoso!". Sabe, eu não gosto de criar expectativas, pois sei que, muitas vezes, elas podem ser frustadas. Mas não consegui, e criei muitas para Gone. Se me arrependi? De maneira alguma! É um livro EXTRAORDINÁRIO. 

A história começa simples: Sam, um garoto normal, está boiando na sala de aula, quando seu professor faz puf!, literalmente. E logo descobrem que não é só ele que desapareceu. Todo mundo com mais de 14 anos sumiu. Pra onde foram? Estarão vivos? E, o mais importante: o que vai acontecer com aqueles que restaram? São muitas perguntas. Muitas dúvidas. Você simplesmente fica recheada de porquês o livro inteiro (o que não é ruim), e até nas partes mais bestas, você fica tenso, esperando que algo trágico aconteça. O livro te prende. Eu, por exemplo, li as primeiras 200 páginas em um dia. E 500 páginas não parecem nada quando se trata de Gone

Continuando, para ajudar toda essa confusão, ainda vem garotos/garotas de um reformatório, dizendo que precisam de um líder, blá blá blá. E, é claro, os poderes. Muita gente disse que os poderes não fizeram bem à história, mas eu simplesmente amei eles! Eles criam mais perguntas. Sam, com seus amigos (alguns traidores...), se rebelam de Caine, o líder do LGAR (lugar da galera da área radioativa), pois o mesmo é "do mau" e não vem fazendo muitas coisas boas para as pessoas (aka crianças) que lá vivem. E... acho que para por aí a minha Opinião Geral. Se eu continuar falando, sinto que posso acabar soltando algum spoiler e acabar com o livro para alguém. E o final? Um dos melhores que já li. O autor encontrou uma explicação muito, muito criativa, que eu jamais teria imaginado. E, de quebra, deu um gostinho de "eu necessito ler Hungers ou Famintos". Perfeito!

Pontos Positivos:
Instigante, tenso, te prende até a última página (mesmo!), personagens bem construídos (aaah, eu amei quase todos!)... Tudo.

Pontos Negativos:
Nenhum... Talvez a quantidade de páginas que pode desatrair (existe?) as pessoas - mesmo que quando se lê o livro, nem nota a quantidade de páginas.

Personagens Favoritos:
Astrid Gênio: ah, a Astrid é super fofa! Uma personagem bem construída, com potencial e personalidade. (e ela me lembrou a Annabeth, de PJ).
Lana e Patrick: ahh, eu adorei o poder da Lana! Sem contar que eu simplesmente amei o jeito dela! Sempre que a história ficava meio tensa demais, eu gostava da parte dela (que também é tensa, mas eu gosto mais *-*). Já o Patrick... Ah, existe cachorro mais fofo? Eu quero um Patrick pra mim! o/
Caine e Diana: oh, os dois malvados do filme! hahaha' É, eu tenho uma queda por eles. Quero dizer, o Caine não me assustou (ao contrário de Drake), e ele é bem inteligente (não sei por quê, mas gostei mais dele do que do Sam - tirando o tanquinho! rs'). Já a Diana, ah, ela possue as melhores tiradas que eu já vi. É muita astuta, e seu poder, apesar de ser meio chato besta, é bem útil. não é mesmo, Caine?

Melhor Parte:
1: " - O que eu estive dizendo? É como é: se você é diferente, acaba sendo vítima. Você tenta bancar o superior, Sam, todo indignado, mas ainda não sacou. O pior que acontecia quando a gente ficava encrencado era receber uma suspensão, um zero ou algo assim. Sempre houve valentões, mas os adultos ainda estavam no comando. Agora? Agora, os valentões comandam. É um jogo diferente, irmão, um jogo totalmente diferente. Agora jogamos pelas regras dos valentões."
(pág 177 e 178)
2: "Havia apenas centímetros entre eles. Sam diminuiu a distância à metade e parou.
- Não posso beijar você com seu irmão olhando - disse ele.
Astrid recuou, segurou o Pequeno Pete pelos ombros e virou-os para o outro lado.
- E agora?"
(pág 188)
Ainda tenho outras passagens favoritas, como as págs: 235, 303, 367, 437, 469.

Classificação:


Capa: 9,0
História: 10,0 
Narrativa: 9,0
Personagens: 9,5
Final: 10,0
Nota Geral: 9,8

Conclusão: recomendo, muito! Se você vir esse livro na livraria, não hesite. Compre.

Playlist:
Attack - 30 Seconds To Mars
Halfway Gone - Nickelback
Beautiful Monster - Ne-yo
It Ends Tonight - The All American Rejects

Conhecendo O Autor:
Michael Grant passou boa parte da vida em movimento. Criado numa família de militares, frequentou escolas em cinco estados dos Estados Unidos, além de três na França (sortudo!). Mesmo depois de adulto, preferiu continuar em movimento e se tornou um escritor, em parte, porque essa era uma das poucas profissões que não iriam prendê-lo. Seu maior sonho é passar um ano circum-navegando o globo e visitando todos os continentes. Isso mesmo, até a Antártida. Ele mora em Chapel Hill, na Carolina do Norte, com a esposa, Katherine Applegate, os dois filhos e muitos bichos de estimação.

*Esse foi um livro para o Desafio de Férias da Garota It.


Autor: Michael Grant
Editora: Galera Record
Ano: 2010 (Brasil) / 2008 (EUA)
Págs: 515
Título Original: Gone
Coleção: Gone, #1

3 comentários:

  1. Amei a resenha! Me deu muita vontade de ler! Estou esperando o preço abaixar!

    http://myevery-thing.blogspot.com

    ResponderExcluir
  2. Ei Isa!
    Depois do EXTRAORDINÁRIO com certeza minha vontade de ler Gone aumentou.
    Sério que é tão empolgante assim?
    Nunca tinha ficado empolgada para ler este livro, mas agora mudei de opinião. Vou colocar na minha lista de amigo oculto tb =)
    Bjins

    ResponderExcluir

Comente aqui o que achou da postagem. Não seja tímido, pode falar o que vier a cabeça (desde que não seja coisas, você sabe, idiotas, racistas, etc).
Aproveite.