[Resenha] Leaving Paradise, de Simone Elkeles


Antes de mais nada, vocês devem conhecer a autora, Simone Elkeles, pelo seu livro (acredito eu) mais conhecido, Perfect Chemistry, que na verdade é uma trilogia que será publicado aqui no Brasil pela Editora Underworld (ainda não sei a data).

Maaaas... Falando sobre Leaving Paradise, é outro assunto. Nunca tinha lido nenhum livro da Simone - e me arrependo profundamente sobre isso. Ela é uma autora ótima, que escreve bem, fluído, aquele tipo de livro que, quando você se dá conta, leu 58 páginas exatamente. Infelizmente eu tive que ler em e-book, mas pode crer, vai ser a minha próxima compra.

O livro fala sobre um tema meio difícil: um cara que, bêbado, atropelou a melhor amiga de sua irmã e foi preso. Quando volta a Paradise (a princípio não entendi por que o título era "Leaving", mas, no final, fica tudo quase claro), sua família, seus amigos, até sua ex-namorada não são os mesmos. E tudo que Caleb quer é ser normal. É voltar no tempo e poder corrigir aquela burrada.

Agora, falando sobre a perspectiva de Maggie (Margaret), ela é uma garota destruída. Simplesmente odeia Caleb, pois, graças a ele acredita que nunca mais poderá jogar tênis, que era sua paixão, o motivo de ser popular e um jeito de "se vingar" do pai, que a abandonou e construiu outra família.

Está na cara que os dois tem problemas, estão machucados e tudo que querem é nunca mais lembrar aquela fatídica noite. Os capítulos, que vão se alternando entre Maggie e Caleb, são muito bons e simplesmente não consegui definir de qual maneira gostava mais. No começo, mostra os problemas, como eles sofrem - mais Maggie que Caleb - ao voltar para a escola e etc. Maggie, graças ao tênis, havia conseguido uma bolsa para a Espanha - ulálá! - mas, como não está há um ano na equipe de tênis, eles simplesmente cancelaram sua bolsa. Mas Maggie acha um jeito. A mãe do dono do restaurante aonde a sua mãe trabalha a contrata para ser sua "babá" (vocês entenderam o que eu disse? =P), e afirma que pagará todo o dinheiro necessário para que consiga custear a tal bolsa de estudos (ela não é rica!).

Enquanto isso, Caleb tem que prestar "serviços comunitários", pois, como saiu da cadeia mais cedo, esse é a condição. Num desses dias em que ele está indo em alguma casa para consertar algo - ele é mecânico, acho -, ele se depara com a casa de quem? Da senhora Reynolds - a patroa de Maggie. E é assim que eles são forçados a conviver juntos, a princípio se ignorando (essa era a condição de Maggie), mas, depois de viver tantas coisas juntas e de sofrerem tanto juntos, acaba surgindo um sentimento: amor. Os dois sabem que isso é, provavelmente "errado", mas, quando estão juntos, tudo parece tão certo. Mas nem tudo é perfeito. Há algumas reviravoltas - não muitas, de fato, mas bem significantes - e o final... Posso dizer? Fiquei com vontade de berrar: "Simone, como você pode ser tão cruel?!". Porque eu não sei quando lerei Return to Paradise, e isso é triste. Mas o livro é simplesmente... não sei, mágico. É um assunto tão diferente, mostrado de um jeito tão fofo e encantador que é praticamente impossível não gostar!

*Eu não recomendo que você leia a sinopse de Return to Paradise se ainda não leu o primeiro.

Pontos Positivos:
O amor que os dois sentem, o jeito que é contada a história, a criatividade da autora... E mais alguma coisa, que ainda não desvendei! :S

Pontos Negativos:
Não ter sido traduzido pro português é considerado? rs
Talvez o finaaaaaal, que me deu vontade de mandar uma carta bem raivosa para a autora!

Personagens Favoritos:
Caleb: ele é imperfeito. E talvez seja exatamente por isso que eu gosto tanto dele. E, bem, antes que você pense em Um amor para recordar (aonde o cara também muda), diga-se de passagem que são histórias diferentes, pessoas diferentes, com passados diferentes. Caleb é simplesmente um cara que errou muito já, mas que reconhece isso, e por isso é tão... encantador.
Maggie (Margaret): ok, ok, eu lembro que disse que gosto de protagonistas com personalidade, tipo a Annabeth, a Rose (de Academia de vampiros, que ainda não li, mas pelo o que ouvi falar...) e etc. E, bem, Maggie não é exatamente esse tipo de garota. Mas ela tem sim uma certa personalidade. Ela pode ser bem fraca às vezes, mas sempre ergue a  cabeça e vai em frente. E essa característica é a que mais gosto nela! =)
Sra. Reynolds: ela é uma senhora maravilhosa. Primeiro, ajuda Maggie a pagar a bolsa. Depois, dá um trabalho a Caleb. Ela também não é perfeita (essa característica dos personagens de não serem "maravilhosamente perfeitos" é um dos grandes acertos de Simone), mas é simplesmente fascinante. E engraçada. e por causa dela eu chorei

Melhor Parte:
1: "'Eu não ia te beijar.'
'Não ia?' Eu olhei para ele. Bem, é claro que ele não ia, estúpida. Por que ele ficaria comigo quando ele pode ficar com alguém que realmente sabia o que estavam fazendo, alguém que não é responsável por enviá-lo para a prisão, o meu cérebro me dizia.
'Não... A próxima vez que eu te beijar eu vou fazer sem pressa, e você disse que sua mãe vai chegar a qualquer minuto.'
Eu verifiquei o relógio na minha mesa de cabeceira e afirmei com a cabeça.
Ele mordeu o lábio inferior, mergulhado em pensamentos. 'Não, da próxima vez que eu te beijar vai durar muito, muito tempo. E quando terminarmos você vai perceber que excitar-se não tem nada a ver com experiência'.

2: "'Você está me seguindo?', ela perguntou, mas não me olhou nos olhos.
'Sim', eu disse.
'Por quê?'
'Honestamente?'
Ela olhou para mim, as sobrancelhas levantadas. Dei-lhe a única resposta honesta e verdadeira que eu tenho: 'Você está aonde eu desejo estar'.

3: "Engulo, ainda hipnotizada por seus olhos. Aqueles olhos que nunca me deram um olhar de relance um ano atrás estão queimando nos meus.
'Eu não me lembro', sussurro.
'Maggie -' Ele pega minha mão na sua e coloca minha palma contra sua face áspera com um dia de barba por fazer. Ele vira a cabeça e beija a parte interna e sensível da palma da minha mão, seus olhos segurando os meus. 'Eu deveria ter feito isto há um ano'.
Meu coração dá cambalhotas quando ele se inclina e toca seus lábios nos meus."

4: "Às vezes você tem que se afastar da multidão, a fim de ser uma pessoa melhor. Nem sempre é fácil, isso é verdade. Mas é certo. E, às vezes, fazer a coisa certa é muito bom. Mesmo se acabar em uma viagem ao escritório do diretor."

Classificação:
Capa: 9,0
História: 10,0 
Narrativa: 9,5
Personagens: 10,0
Final: 8,0 (só não dou menos porque, bem... É um bom final, rs)
Nota Geral: 9,8

Conclusão: Olha, você pode não ler inglês. Ok. Mas, bem, procure na internet um e-book traduzido. Aposto que eles tem! ^^

Playlist:
Eu não estou com o papel agora, mas quando estiver em casa arrumo! =)
Invisible - Jonas Brothers
(e outras 4)

Conhecendo A Autora:
Simone Elkeles's picture
Simone Elkeles nasceu e cresceu na área de Chicago. Ela adora escrever livros para adolescentes e gosta de ouvir de seus leitores.No seu tempo livre (o que ela tem menos e menos destes dias), elaadora andar com seus amigos e sair para o cinema.


*Esse foi um livro para o Desafio de Férias da Garota It.

Autor(a): Simone Elkeles
Editora: Flux
Ano: 2007
Págs: 303
Título Original: -
Coleção: Leaving Paradise, #1

7 comentários:

  1. Este comentário foi removido por um administrador do blog.

    ResponderExcluir
  2. Amei esse livro. Eu não conhecia. Fiquei querendo !!!!

    Bjs

    ResponderExcluir
  3. Ei Isa!

    Amei o ponto positivo (adoro histórias de amor =D)
    E odiei o negativo. Males de não ler em inglês ¬¬

    Gostei da capa tb.

    Espero que seja lançado em português (não aguento ler no pc)

    Bjins

    ResponderExcluir
  4. O livro parece ser realmente ótimo e sua resenha me fez querer lê-lo, principalmete por ser uma história um pouco diferente das que estamos acostumados a ler por ai.
    Muito boa sua resenha mesmo.

    chris
    leiobooks.blogspot.com

    ResponderExcluir
  5. Oi Isa ^^

    Ai, adoro romances *-* Fiquei com uma super vontade de ler. É uma pena que eu não leia em inglês =/

    Bjoos'
    Lee Iauch - ϟ●•Giяl's•●ϟ

    ResponderExcluir
  6. Ah, gostei muitíssimo da sua resenha, ficou tão perfeita Isa. Se o livro fosse em Português seria 100% melhor!Acho que vou mandar a Novo Século comprar a série, hahaha!

    http://myevery-thing.blogspot.com

    ResponderExcluir

Comente aqui o que achou da postagem. Não seja tímido, pode falar o que vier a cabeça (desde que não seja coisas, você sabe, idiotas, racistas, etc).
Aproveite.