[Resenha] Sociedade dos Meninos Gênios, de Lev A. C. Rosen


Quando eu li a sinopse desse livro, eu imediatamente quis ler. Eu gosto de livros nesse estilo de época, numa realidade que já existiu, mas tão diferente da nossa, especialmente quando a sinopse já promete situações muito inusitadas.

No caso, temos Violet e Ashton, dois irmãos gêmeos, mas muito diferentes: enquanto Violet é apaixonada por tudo relacionada a ciências, em especial a Mecânica, Ashton ama uma vida boêmia e poemas inspiradores. Mesmo assim, eles têm um ótimo relacionamento e, aproveitando a ida de seu pai para uma conferência na América, eles, que ficam para trás na Inglaterra, resolvem pôr em prática um plano perigoso, cujos resultados eram imprevisíveis: Violet, por ser mulher, não pode estudar na melhor faculdade do país, a Faculdade de Illyria, em Londres. Para isso, ela resolve se disfarçar como seu irmão e, sendo um gênio nas ciências, consegue entrar lá, enquanto Ashton passa os dias saindo com seus amigos.

Para começo de história, é muito legal ver como a sociedade funcionava naquela época, e, ao mesmo tempo, revoltante. Violet é uma garota especialmente corajosa, talvez com alguns parafusos a menos, mas disposta a quebrar as barreiras da desigualdade de gênero como ninguém. Além disso, suas invenções (que são muitas) são incríveis, às vezes eu até me perguntava se isso seria de fato possível naquela época ou o autor tinha adicionado alguns ingredientes a mais para deixar a história mais saborosa.
-  Deve ser estranho ter um amante como criado - Jack falou
- Você quis dizer um criado como amante - Violet corrigiu. - Do contrário, como você disse, é simplesmente como a maioria dos homens vê o casamento.
 (pág. 234)
Sua vida em Illyria é complicada, principalmente depois que faz amizade com Cecily, a prima do conde de Illyria, Ernest, que por acaso fica encantado com Violet, sem saber o que Ashton, seu próprio aluno, é a mesma pessoa. A história se desenvolve sem pressa e acaba tomando um caminho que eu não esperava.

Confesso que apesar de ser uma boa história, a narrativa não conseguia segurar tanto a atenção, o que fez com que minha leitura se tornasse mais lenta e eu demorasse bastante tempo para terminar o livro, considerando que ele é mais ou menos grande. Além disso, eu achei que, por conta das diversas pistas que eram jogadas nas entrelinhas, nós teríamos mais algumas informações sobre o pai de Ernest, o famoso conde de Illyria que não só fundou a faculdade, mas também uma sociedade secreta, que no final das contas nós ouvimos falar tão pouco que eu fiquei um pouco decepcionada. Afinal, se nem seria um ponto de tanto destaque, por que o foco na sinopse e no título?

Mesmo assim, algumas surpresas foram bem-vindas, como os personagens secundários que vão aparecendo na história, com destaque para o amigo de Violet e Ashton, Jack, que era sempre a parte mais engraçada da história, além do grupo de amigos que eles fazem em Illyria.

Sociedade dos meninos gênios não é uma série (graças a Deus, porque ultimamente só existem séries!), então consegue fechar bem as pontas com seu final e eu fiquei bem satisfeita com o desfecho dos personagens mesmo, como eu já citei, ainda que tenha ficado curiosa com o futuro deles e com o passado dos cientistas poderosos envolvidos na tal sociedade secreta.

Agora, me tirem uma dúvida: isso é steampunk? Pra mim parece, mas como nunca li nada do gênero...


Autor(a): Lev A. C. Rosen
Editora: Novo Conceito
Ano: 2014
Páginas: 544
Nome original: All Men Of Genius
Coleção: -

0 viajantes:

Postar um comentário

Comente aqui o que achou da postagem. Não seja tímido, pode falar o que vier a cabeça (desde que não seja coisas, você sabe, idiotas, racistas, etc).
Aproveite.