[Resenha] Diário de um Adolescente Apaixonado, de Rafael Moreira


Com esse título, eu fiquei um pouco com medo de acabar lendo um livro com apenas histórias melosas de amor, mas, ainda bem, Diário... fala de assuntos muito diversos, indo de perdas de pessoas queridas à assuntos bem atuais em crônicas escritas por Rafael, um cara famoso pelas redes sociais por aí (e que eu não conhecia, infelizmente).

Primeiro, um destaque para o trabalho gráfico (é esse mesmo o nome? Espero que sim) do interior do livro, cheio de detalhes fofos. As primeiras crônicas, eu vou admitir, são as melhores e as que eu achei que tiveram uma mensagem mais original e honesta. Mesmo falando sobre assuntos que eu não necessariamente já vivenciei, é fácil se identificar e simpatizar com Rafael, mesmo porque sua escrita é bem simples e fácil, tornando o livro um daqueles que você lê rapidamente.
Não existe nada de fofo em parar sua vida por outra pessoa, ainda mais por uma decepção amorosa. (pág. 10)
Contudo, eu achei que depois dessas ótimas primeiras crônicas, as coisas perderam um pouco o ritmo, surgindo daí crônicas curtinhas e muitas vezes que nada acrescentavam no livro como todo! A escrita do Rafael é boa, mas nessas crônicas, parecia que eu estava lendo um monte de frases de efeito boazinhas juntas, que no final das contas se tornava algo batido.

Eu gostei do livro, sério. Eu posso não ser a pessoa mais romântica do mundo, mas foi legal ver como um menino se comporta diante das mais diferentes coisas do mundo e seus pensamentos. Foi sim. Não vou negar, contudo: senti que, no calor do momento, muitas crônicas que poderiam ter rendido coisas ótimas, passaram sem muito significado, talvez porque o autor ainda é bem novo e ainda está se acostumando com a própria escrita.
Não negue a você o direito do perdão. Se te fez feliz é porque FEZ, passado, e não FAZ, presente.
Você merece ser feliz o tempo todo. (pág. 12)
Diário de um adolescente apaixonado é, então, um livro feito mais para os fãs do que para os que não conhecem o autor. Sei como é ser fã e gostar de ver seu ídolo lançando um livro, mas eu acho que, se esse livro tivesse sido melhor trabalhado (e talvez lançado um pouco depois?) teria rendido muito mais, mesmo que já tenha me causado uma boa impressão do Rafael.


Autor(a): Rafael Moreira
Editora: Novo Conceito
Ano: 2015
Páginas: 128
Nome original: -
Coleção: -

0 viajantes:

Postar um comentário

Comente aqui o que achou da postagem. Não seja tímido, pode falar o que vier a cabeça (desde que não seja coisas, você sabe, idiotas, racistas, etc).
Aproveite.