[Resenha] O Filho de Netuno, de Rick Riordan


Há um certo tempo eu resenhei o primeiro livro dessa série, O Herói Perdido, e quem leu a resenha sabe: eu adorei essa nova saga, principalmente porque apresentou logo personagens divertidos e, claro a saudade que eu estava dos antigos era gigantesca! Contudo, é só nesse segundo livro que realmente temos algum espaço para o personagem principal da série anterior: Percy Jackson. Assim como Jason, Percy acordou no meio do nada, sem nenhuma memória da sua vida até aquele momento, tirando um nome: Annabeth (tem ship mais bonito que esse? Pois é, por essas e outras que Percabeth se mantém um dos meus casais favoritos literários!). Após mil dificuldades e monstros que não morrem direito mais, Percy finalmente chega em um território relativamente seguro: o Acampamento Júpiter.

Lá ele logo faz amizade com dois azarões do acampamento: Hazel, uma menina com um passado extremamente problemático e secreto, com quem eu simpatizei logo, mesmo que a menina tenha uma amargura tão grande dentro de si e Frank, um cara super bonzinho, mas extremamente desastrado e atrapalhado. Os dois foram boas adições ao "elenco" da série, e é óbvio que aos poucos os sete semideuses da Grande Profecia vão sendo conhecidos, até agora essa junção dos mundos grego e romano promete muito.

Continuando a usar a narrativa em 3ª pessoa e intercalando os personagens, Rick nos conta sobre outra missão em que Percy e (nova) companhia se metem: eles têm não apenas que destruir um poderoso gigante, como resgatar o deus responsável por manter os monstros no Tártaro, Tântanus. Uma coisa que eu observei nessa nova série é que as missões e aventuras têm se tornado mais grandiosas e importantes, com essa carta de vida ou morte sendo jogada mais vezes. Confesso que às vezes eu achei isso meio exagerado, mesmo que eles tenham seus dons, os personagens ainda são apenas semideuses aprendendo a lidar consigo mesmos.

Em comparação com o anterior, esse livro parece ter muito mais mistério acerca dos personagens, sabem? Eu ficava cada vez mais curiosa para saber mais e mais sobre Hazel e Frank, mesmo que nenhum deles tenha se tornado um dos personagens favoritos, Rick vai amarrando as histórias de modo que eu simplesmente queria conhecê-los mais. Não decepcionou, mas novamente aquele meu ponto acima aparece: um pouquinho exagerado, sabe?

Mas é impossível não acabar lendo rapidamente a história! Vão sendo jogados diversas pistas sobre os próximos acontecimentos que são de deixar qualquer fã curioso e, para ajudar, o final, gente! Finalmente nós teremos não só a expectativa de semideuses gregos e romanos unidos, mas sim a realidade! Principalmente por esse motivo (e outras dicas que eu notei), eu preciso muito continuar a história e ver no que tudo isso irá dar.


Autor(a): Rick Riordan
Editora: Intrínseca
Ano: 2012
Páginas: 432
Nome original: The Son of Neptune
Coleção: Os Heróis do Olimpo, #2

2 comentários:

  1. ja li todos os livros e simplesmente <3 a marca de atena q eh o proximo eh o melhor de todos vc vai amar e amar mais ainda o leo <3 gnt ele eh meu amor mas vai acontecer uns negocio que shiuu nao vou contar spoiler...
    odeio a Annabeth odeio Percabeth eh a vida ne...

    tonsdeleitura.blogspot.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Leo é um amorzinho mesmo, quero um dele pra mim hahaha
      E COMO você não ama a Annabeth e Percabeth?! Adoro as cenas deles <3 ahuaha
      bjs

      Excluir

Comente aqui o que achou da postagem. Não seja tímido, pode falar o que vier a cabeça (desde que não seja coisas, você sabe, idiotas, racistas, etc).
Aproveite.