[Resenha] O Desafio de Ferro, de Cassandra Clare e Holly Black


Todo mundo que já leu alguma coisa dessas duas autoras ficaria curioso com o novo livro delas, em parceria, dessa vez voltado para o universo infanto-juvenil, mas sem perder os leitores um pouco mais velhos, como eu e todo mundo que já leu Gata Branca ou Cidade dos Ossos. A história tem uma temática que muitos amam, incluindo eu: magia. Narrado em 3ª pessoa, nós conhecemos o protagonista do livro, Callum, ou simplesmente Call, um menino que ainda pequeno sofreu um acidente que o deixou com uma deficiência na perna pelo resto da vida. Além disso, ele cresceu sem a mãe, sendo criado apenas pelo pai, Alastair, um ex-mago que ensinou ao filho desde criança a não confiar, jamais, na magia e nos que a praticavam.

Tudo muda, contudo, quando ele é convocado para um teste para entrar no Magisterium, uma escola de magos, e o principal conselho de Alastair é que Call reprove a prova. Obviamente que não adianta em nada, afinal Call é aprovado no Magisterium do mesmo jeito, tendo que se separar do pai e indo morar em um lugar completamente desconhecido e cheio de pessoas que Alastair sempre disse à ele para não confiar. Complicado, né?

O mentor de Call, o mago Rufus, escolhe outros dois jovens para ensinar: Aaron, um menino solitário e com um passado desconhecido, e Tamara, uma menina que vem de uma família de magos importantes e muito inteligente. Esses três formam um trio bem dinâmico e é bem gostoso ler sobre as aventuras e besteiras que eles fazem no decorrer da história, além da clara aproximação entre eles, se tornando verdadeiros amigos, o que para os três (principalmente para Call) é uma novidade. A narrativa é boa, então lemos a história rapidamente, mas há alguns probleminhas.

Quando vamos falar de magia, é inegável que a primeira coisa - ou uma delas - que vêm a nossa mente é Harry Potter. É uma série tão famosa que praticamente virou um clássico, tornando uma tarefa árdua para as obras futuras com o mesmo tema a superarem. O que fez com que a comparação com o O desafio de ferro se tornasse inevitável, pelo menos para mim. Um trio de amigos, com um protagonista problemático, uma amiga inteligente e um amigo bonzinho. Um inimigo desconhecido, ligado ao próprio Magisterium, um menino que não gosta do protagonista, etc. Notam as semelhanças? Bem, elas são mesmo impossíveis de negar, mas mesmo assim, há uma atmosfera diferença no segundo livro, algo mais moderninho, talvez pela maneira - bem diferente - com que a magia é tratada. Apesar dessas comparações, é um bom livro e eu simpatizei logo de cara com os três personagens e, como eu já disse, amo magia, principalmente quando envolve escolas, provas e confusões.

Porém, eu devia esperar alguma carta na manga, conhecendo o estilo dessas duas autoras e não deu outra: elas deram um jeito de causar uma reviravolta no livro que eu nem sonhava, criando um belo cliffhanger pra motivar todo mundo a ler a continuação. Além disso, com esse novo elemento na história, as comparações com Harry Potter se tornaram mais sem importância, porque a história vai seguir, ainda bem, um estilo próprio.

Pra quem curte magia, confusão e as duas autoras que uniram suas belas mentes na confecção do livro, pode ter certeza que vale a pena dar uma chance à leitura.


Autor(a): Holly Black e Cassandra Clare
Editora: #irado
Ano: 2014
Páginas: 384
Nome original: The Iron Trial
Coleção: Magisterium, #1
*recebido para resenha.

0 viajantes:

Postar um comentário

Comente aqui o que achou da postagem. Não seja tímido, pode falar o que vier a cabeça (desde que não seja coisas, você sabe, idiotas, racistas, etc).
Aproveite.