[Resenha] Julieta Imortal, de Stacey Bay


Comente nesse post e ganhe chances a mais na Promoção de um ano do blog (http://bit.ly/umanoblog)

Eu estava doidinha pra ler esse livro, confesso! Desde que vi algumas pessoas falando dele na Bienal do Rio em setembro, fiquei super animada e querendo saber novidades sobre o tal livro, que tem uma capa de dar inveja e uma história que promete ser super interessante! Sem contar que todos lá fora falaram super bem desse livro, então minhas expectativas estavam bem altas :D.

E, incrivelmente, o livro se superou! Tudo, tudo, é tão lindo, tão bem contado, tão crível que você simplesmente se pega pensando se isso não realmente aconteceu. E quer saber? A Stacey conseguiu fazer uma recontagem da tão famosa história de amor (sério, na minha opinião na história original os dois, Romeu e Julieta, são uns idiotas por se matar mas isso não é assunto pra aqui) e, na minha opinião, ficou tão bem quanto.

“– Eu não amo a Gema. Nunca amei e nunca amarei a Gema – diz ele, repetindo as palavras que eu disse a Romeu há menos de uma hora, com um tom de voz obstinado. – Eu amo você.
– Você nem me conhece direito.
– Eu sei quem você é – diz ele, com uma certeza assustadora que me faz chorar novamente. – Sei que você é forte e bonita por dentro e por fora. Sei que gostar de comer e detesta Shakespeare, pelo menos, os seus romances, e que faria qualquer coisa por um amigo. Sei que é uma artista e que fez uma parede de tijolos parecer uma obra de arte. Tenho conhecimento de que está passando por uma situação difícil, mas isso não a derrubou – ele fica em silêncio e me abraça mais forte. – E sei que me ensinou que as dificuldades pelas quais passei valeram a pena… porque me fizeram descobrir o paraíso no momento em que entrou no meu carro.” (pág. 141 e 142)

Os personagens... Julieta é uma Embaixadora da Luz, ela trabalha para salvar as almas de seres como Romeu, que trabalha para os Mercenários, o oposto do que Julieta é. Toda vez que ela vai salvar uma alma gêmea, ela entra no corpo de alguma pessoa próxima da mesma. E dessa vez não é diferente, só que mal acorda em seu novo corpo, Romeu já está perseguindo-na, no corpo de um garoto que Ariel, a menina na qual entrou, estava saindo com. 

“– Não preciso de mais tempo para saber que nunca me senti assim antes e que nunca mais me sentirei assim novamente – diz Ben, afastando qualquer preocupação com o leve toque de suas mãos em minha cintura. – Mas não me importo se já sentiu isso antes.
Ergo as sobrancelhas. – Você não se importa?
– Não, eu não me importo se eu não sou o primeiro – ele inclina a cabeça e sussurra. – Contanto que eu seja o último.” (pág. 166)

Os dois são cativantes! Eu gostei muito da Julieta, mesmo pensando que ela é bem antiga, ela já está acostumada com nosso mundo, com as novas tecnologias e tal. Além disso, é bem divertida, forte, uma boa protagonista. Já Romeu... sim, ele é o inferno em pessoa. Ele é tipo um Damon Salvatore, de The Vampire Diaries (maratona \o/) mas perto de Romeu, Damon parece bonzinho (e tá eu sei que ele é mais ou menos bom, mas VOCÊ ME ENTENDEU). Mesmo assim, com tantos contras e razões para odiá-lo, eu simplesmente não consegui. Sabe quando você sente que a pessoa, apesar de todas as besteiras que já fez, é alguém bom, beeeem lá no fundo? Pois bem, na minha opinião esse é o caso de Romeu!

“– O amor não é um incidente isolado, Julieta. O amor está em qualquer lugar. Sempre esteve. Você apenas precisa escolher a luz em vez de escuridão, o sol em vez da chuva.” (pág. 199)

E temos, claro, a paixão de Julieta: BEN! Ele é um personagem bem legal, porque não é puxado pro perfeito como alguns por aí, e ele também não é bonzinho fofo, ele é meio esquentadinho latin blood e às vezes acaba em grandes encrencas. Mas você entende, você torce para que ele e Julieta acabem juntos, porque... simplesmente é pra ser assim. AH.

A história num geral é muito boa, eu gostei bastante, da narrativa, dos personagens, de quase tudo. As únicas coisas que senti que faltaram foi alguns errinhos bobos de revisão (suportáveis) e a falta de uma visão da história por Romeu. Mas a segunda já está resolvida, já que fiquei sabendo que uma companion novel pelo lado dele será lançada ano que vem *todos comemora*.

“O amor não quer que as pessoas continuem ignorantes e assustadas. Não coloca a obediência acima de tudo. O amor não julga e acredita que algumas vidas, ou histórias de amor, sejam mais valiosas do que outras. O amor não usa as pessoas e as joga fora. Ele é infinito e nos torna pessoas mais fortes, mesmo quando a pessoa que amamos já se foi.” (pág. 219)

Finalizando, sem dúvida é super recomendado! Se você tem mente aberta, se gosta de Romeu e Julieta ou não, se gosta de sobrenatural ou não, não importa! Você vai se apaixonar pelo Ben enredo.
+ Favorito
(Cinco estrelas    10,0)


Autor(a): Stacey Jay
Editora: Novo Conceito
Ano: 2011 (Brasil) / 2011 (Original)
Páginas: 240 (Brasil) / 320 (Original)
Nome original: Juliet Immortal
Coleção: 

5 comentários:

  1. Esse livro parece ser bem legal, achei bem interessante de fazer uma historia em torno de Romeu e Julieta, muito genial e pelos comentarios e as 5 estrelas fiquei mais empolgado do que ja estava! E ainda bem que tem poucos erros de revisao!!

    ResponderExcluir
  2. O livro já está na minha listinha!! Adorei o que vc escreveu!! Bjs

    http://amazoniaumcaminhoparaosonho.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  3. Oi Isa :)
    Eu estava bem animada com esse livro, mas depois de umas resenhas que li, eu meio que perdi o interesse. Continuo com vontade de ler, mas acredito que não com a mesma intensidade.
    Acho que a sua resenha foi a mais positiva que já vi, então eu até criei alguma esperança agora HAHA Só não vou criar tantas expectativas (:

    =*

    ResponderExcluir
  4. Esse livro é muito bom mesmo,não me admiro que esteja como um dos seus favoritos

    ResponderExcluir
  5. De todos estes livros ai o que mais me chamou a atenção foi a versão alternativa do conto de Shakespare. Muito legal a idéia de colocar o Romeu como o mal e sendo reponsável por acabar com o romance dos casais e a Julieta como cupido. Abrc!

    ResponderExcluir

Comente aqui o que achou da postagem. Não seja tímido, pode falar o que vier a cabeça (desde que não seja coisas, você sabe, idiotas, racistas, etc).
Aproveite.