Uma resenha diferente: 2014 em foco


Quando um ano novo chega, a gente sempre fica com aquela vontade de mudança, né? Eu, pelo menos, sempre fui assim. Sim, de nada adianta o ano mudar se você continuar a mesma pessoa, mas toda essa áurea de novas perspectivas te dá, às vezes, aquele gás a mais necessário. Mas, nesse post, além de desejar pra vocês todo o sucesso, a felicidade, os livros do mundo, achei que seria legal pôr os últimos 365 dias (bem, um pouco mais que isso, afinal já é dia 4 de janeiro) na balança.

2014. Um ano bonito, colorido, cheio de novas experiências, grandes decisões, alguns (ou vários) tropeços no meio do caminho. O meu último ano no ensino médio, marcando o fim de uma verdadeira era para a minha pessoa. Além disso, foi um ano meio complicado de equilibrar o blog mais a minha vida pessoal e sei que, várias vezes, acabei falhando e pendendo para um dos lados. Contudo, ao olhar para trás, posso dizer que esse ano foi um daqueles que eu guardo com uma dorzinha gostosa no coração.


Nós tivemos altos e baixos nas 72 postagens de 2014, muitas delas fugindo do comum do blog porque, como tudo na vida, as coisas mudam e eu quis abrir um pouco mais os assuntos que o Portal dos Livros abordava, porque nada na vida é uma coisa só, né? Tudo tem várias camadas! Em 2015, espero continuar fazendo isso...

Uma das coisas que eu mais curti foi as tags literárias, primeiro fiz alguns vídeos (que no momento estão fora do ar) e depois acabei optando por fotos, mais rápidas e pelo menos para mim, mais práticas. Vocês gostaram disso também? :)

Enfim, agora vem a parte dedicada pra vocês que estão lendo: muito obrigada por me acompanharem esse ano, espero você ver mais de vocês em 2015! Tudo de maravilhoso pra vocês nesse ano, sempre corram atrás dos seus sonhos (por mais clichê que isso soe) e sejam verdadeiramente felizes. Beijos!

P.S.: Todas as fotos foram retiradas do We Heart It.

Siga o blog nas redes sociais:

0 viajantes:

Postar um comentário

Comente aqui o que achou da postagem. Não seja tímido, pode falar o que vier a cabeça (desde que não seja coisas, você sabe, idiotas, racistas, etc).
Aproveite.