[Resenha] Ela só pensa em dinheiro, de Cherry Cheva


Todo mundo tem aquele momento em que está a fim de ler um livro feliz, engraçado, divertido, despretensioso. Ela só pensa em dinheiro já estava no meu radar há tempos e quando finalmente consegui lê-lo, posso dizer que foi uma experiência muito boa e que eu gostaria de repetir.

Tudo começa quando Maya, uma menina extremamente estudiosa e esforçada, que sonha em estudar em Stanford, acaba acidentalmente fazendo com que o restaurante de seus pais, que já está meio em baixa, acumule uma dívida gigantesca por sua falta de cuidados com a "higiene". Nessas histórias, o fator que causa o resto da história muitas vezes não é desenvolvido direito e, apesar de parecer algo meio e exagerado e louco, o que causa essa dívida é até que bem explicado e eu relevei esse fato por causa do grande destaque do livro: a narração de Maya.

Ela é uma menina muito bem-humorada, que sempre sabe o que fazer, quando e como. Quando acontece essa confusão, num primeiro momento ela fica louca, mas é então que a solução surge na pessoa mais detestável (aparentemente) do mundo: Camden, o cara mais popular do colégio, que sugere que ela venda lições de casa. O relacionamento deles é conturbado desde o começo, mas conforme os acontecimentos se desenvolvem, é impossível não ser conquistada pela química que há entre eles. As cenas eram sempre divertidas e engraçadas, o que me fez guardar um carinho especial por esse livro.

Camden, aliás, é outro personagem que eu curti muito. Sim, há toda aquela áurea de bad boy que não presta ao seu redor, mas como tudo na vida, isso é apenas uma primeira impressão, conforme nós vemos a forma como ele se apega a Maya e a suas manias loucas. Uma coisa diferente nesse livro é que na escola de Maya, mesmo que há aquela clara separação de populares e os "normais", não há necessariamente uma maldade no primeiro grupo, que acaba se tornando amigos de verdade não só de Maya, mas da sua turma. Achei isso muito interessante, por fugir da nossa outra ideia de que todo popular, em qualquer circunstância, é uma pessoa egocêntrica.

Claro que há algumas viajadas no livro, mas dado o contexto, vou ser honesta e dizer que achei bem plausível! Tivemos espaço para várias coisas além do principal assunto, como o romance e amizade, e o mix ficou melhor do que eu imaginaria. A resolução me surpreendeu, por ser mais realista do que eu pensaria que seria, dado que o livro é daqueles fofinhos onde aparentemente tudo dá certo sempre. Então, posso dizer com certeza que fiquei feliz que a Cherry, da sua maneira peculiar e criativa, soube contar uma história amalucada, divertida e, por incrível que pareça, próxima da nossa realidade ao mesmo tempo.


Autor(a): Cherry Cheva
Editora: Galera Record
Ano: 2009
Páginas: 288
Nome original: She's So Money
Coleção: -

2 comentários:

  1. Quando eu li a sinopse e vi "um garoto popular", eu já pensei em clichê, mas acabei lendo a sua resenha e mudei a opinião. Sendo que tive outras impressões com a capa, e isso é horrível,maaas tudo bem. :))
    http://belaabel.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Nossa, mas sabe que as capas dos outros países são mais sem graças ainda? Pelo menos essa incorpora um pouco do espírito bem-humorado do livro hahahah Beijooos

      Excluir

Comente aqui o que achou da postagem. Não seja tímido, pode falar o que vier a cabeça (desde que não seja coisas, você sabe, idiotas, racistas, etc).
Aproveite.