[Resenha] Os Solteiros, de Meredith Goldstein


Quando eu peguei Os Solteiros pra ler, meu objetivo era simplesmente ler um livro divertido, simples, sem muitas expectativas. Achei a sinopse fofa, o livro era curtinho, então pensei: "por que não?".

O livro conta sobre a história de cinco solteiros adultos, que estão indo ao casamento de uma de suas antigas amigas de faculdade, então a história se passa praticamente só nesses dois dias de casamento, o que deixa as coisas legais, mais uma curiosidade pra saber o que aconteceu antes e como a vida deles seguirá após os acontecimentos do casamento. São vários personagens, vários nomes, então no começo eu me senti bem perdida, tanto que tinha que recorrer à sinopse várias vezes pra relembrar quem era quem. No entanto, após algumas páginas é fácil saber, porque cada um dos protagonistas tem uma característica marcante, algo evidenciado com a troca de narrativas que ocorre em cada capítulo (que eu, como sempre, adorei).

Eu não quero contar demais sobre a história porque seria estragar algumas boas surpresas, mas houve duas personagens que eu achei bem legais: Hannah, uma diretora de elenco que vive em Nova York, é uma das melhores narrativas do livro, principalmente porque cada pessoa que ela conhece, ela imagina que ator escalaria em seu lugar, algo legal e que ajuda o leitor a imaginar como ele seria. Além dela, temos Vicki, que na faculdade sonhava em fazer mil coisas, mas acabou aceitando um emprego sem graça e que não gosta. Apesar de ser melancólica, Vicki ainda é uma personagem legal, além de muito realista, um lembrete de como nós podemos nos acomodar com coisas que nem gostamos.

Uma das minhas coisas favoritas do livro foram as ligações que, conforme a história é contada, acontecem. Sendo que todos eles (praticamente) estão no mesmo ambiente, é impossível não acontecer alguma interação e, sendo eu uma pessoa que adora shipar possíveis casais, foi um prato cheio nesse sentido. Contudo, o final da história é extremamente aberto e, até agora, fico em dúvida se eu realmente gostei. Sim, eu achei em partes legal, porque nos deixou imaginando o que seria deles dali pra frente, mas meu coração queria mais algumas respostas, especialmente nas questões amorosas (quem nunca, né?).

Ao mesmo tempo, é algo realista, afinal são apenas 48h e nada poderia se modificar tanto assim nesse curto período. Acho que o objetivo da Meredith foi contar uma história tangível de cinco pessoas que ainda não tinham encontrado aquela pessoa, ou que talvez nem encontrassem; que já tinham tomado más decisões, mas nem por isso eram pessoas ruins. Simplesmente humanas, divertidas e engraçadas e que se metem em situações improváveis, mas ainda humanas.

O que realmente me aborreceu foi a tradução, que num livro com muitos personagens deveria ser no nível dos outros livros da Novo Conceito, mas que acabou causando uma confusão na minha leitura (trocaram o nome dos personagens), além de alguns errinhos bobos, que nem considerei porque não atrapalharam.

Ademais, Os Solteiros é um livro fofo, rápido e divertido, que eu gostei de ler, porque sorri várias vezes lendo as bobeiras que às vezes as pessoas fazem, sem nem ao menos o amor estar envolvido.

Autor(a): Meredith Goldstein
Editora: Novo Conceito
Ano: 2014
Páginas: 256
Nome original: The Singles
Coleção: -

0 viajantes:

Postar um comentário

Comente aqui o que achou da postagem. Não seja tímido, pode falar o que vier a cabeça (desde que não seja coisas, você sabe, idiotas, racistas, etc).
Aproveite.