[Resenha] A Pousada Rose Harbor, de Debbie Macomber


Vocês sabem como eu me sinto em relação a romances, né? Pois é, eu tenho um relacionamento meio conturbado, com altos e baixos, por isso na maioria das vezes, eu tento dar uma chance a algo novo, quando acho que há a possibilidade do livro ser divertido, diferente.

Foi pensando nisso e com uma grande vontade de ler algo nada sobrenatural (ultimamente tenho tido essa vontade, não sei por quê) que A Pousada Rose Harbor caiu nas minhas mãos. Bem, isso e o destino que me fez escolher ela na minha TBR Jar. De qualquer forma, eu lá fui ler, esperando algo romântico, mas algum toque humorístico, tipo Dizem por aí, que é um livro que eu gostei bastante por ser divertido.

Infelizmente, o enfoque desse livro é completamente diferente do que eu esperava e não conseguiu me agradar de fato. A história conta sobre a vida de três personagens com questões não resolvidas: Joe Marie, que perdeu o marido recentemente e decide mudar sua vida completamente, comprando uma pousada numa cidadezinha chamada Cedar Cove; Josh Weaver volta a mesma cidade por conta da doença do seu padrasto, com quem possui uma péssima (pra pior) relação e, por fim, a que eu mais gostei: Abby Kincaid, que cresceu em Cedar Cove, mas, por conta de um acidente infeliz na sua adolescência, se mudou e jamais voltou - isto é, até sua irmã resolver casar-se lá.

É então que nós vemos as três situações se entrelaçando, com direito a muito romance, drama e confusão. Mesmo assim, a narrativa é simples, fácil de se ler, talvez pela falta de grandes acontecimentos que a calmaria do livro apresenta, o que me deixou nada ansiosa com a leitura, porque eu esperava alguma coisa mais animada. No entanto, o que me incomodou mais que isso foi o pouco "realismo" na história. Não me entendam errado: eu gosto de coisas loucas. Mas a autora simplesmente fez com que os três personagens, em um pequeno espaço de dias, resolvessem todos seus problemas e conseguissem alcançar a felicidade e o amor. Como se tudo o que eles precisassem fosse uma ida a essa cidadezinha mágica (se for isso mesmo, já tô comprando a passagem).

Eu sei que muita comédia romântica propõe exatamente isso (A Proposta, que é um dos meus filmes favoritos, conta sobre duas pessoas que se odiavam e passar a se amar em menos de uma semana), mas o furo em Rose Harbor é a falta de carisma associada a esse pouco realismo. Talvez simplesmente não seja meu estilo (o que eu duvido, porque já A casa das orquídeas, que tem bastante romance, e curti), mas não criei empatia por nenhum dos protagonistas, além de achar algumas situações claramente forçadas, mostrando uma vida "perfeita" e "preto no branco".

Eu notei alguns errinhos de digitação e revisão, mas não são graves, apenas achei chato porque, como qualquer outro erro desse tipo, acaba quebrando a sua leitura. Espero que numa futuro edição, eles tenham sumido.

Não é um livro horrível, ou uma leitura desagradável, mas não funcionou comigo. Talvez alguém que curta mais romances água-com-açúcar entenda certas nuances da história que eu não compreendi - afinal, Debbie é uma autora super bem-sucedida no ramo, então certamente sabe escrever sobre isso. Por outro lado, os diversos pontos de vista dos personagens foi um toque legal e bem pensado, além de ter sido uma boa leitura no sentido de que passei a conhecer melhor meus gostos.


Autor(a): Debbie Macomber
Editora: Novo Conceito
Ano: 2013
Páginas: 348
Nome original: The Inn at Rose Harbor
Coleção: Rose Harbor, #1

0 viajantes:

Postar um comentário

Comente aqui o que achou da postagem. Não seja tímido, pode falar o que vier a cabeça (desde que não seja coisas, você sabe, idiotas, racistas, etc).
Aproveite.