[Resenha] Anjos à Mesa, de Debbie Macomber


Nesse clima festivo de fim de ano, nada melhor que uma leitura gostosa, feliz e que se passa nessa época, não é mesmo? Foi assim que escolhi Anjos à Mesa como minha leitura e não me arrependi nem um pouco.

Para quem não sabe (eu não sabia antes de vir escrever essa resenha!), esse é o sétimo livro de uma série chamada Angels Everywhere. Espero que a NC publique o resto em ordem, mas vocês sabem, nem sempre dá pra contar com isso. Mesmo sendo o sétimo, dá pra ler normalmente a história, talvez sem pegar as referências aos livros anteriores, mas sem problemas algum.

“- Bem, pelo menos me conte como vocês se conheceram.
Lucie não conseguiu conter o sorriso, mesmo tentando.
- Nós nos conhecemos na Times Square, à meia-noite, e Aren me beijou.
Os olhos de Wendy arregalaram-se.
- Bem, é claro. Foi dessa forma que eu conheci todos os homens da minha vida – a mãe brincou.” (pág. 37)

Quatro anjos, “Guerreiros de Oração”, ou seja, são especializados em cumprir as orações que nós, reles humanos, fazemos, são os protagonistas da história: Shirley, Goodness, Mercy e Will (tem uma explicação bem legal no começo do livro sobre o por quê dos nomes). No final do ano, os quatro descem à terra para mostrar a Will, que ainda é um novato, como as coisas funcionam por aqui. Só que esses quatro juntos é garantia de confusão certa, e acaba que Will, ao ver um moço e uma moça, decide que eles devem ficar juntos, fazendo com que um tropece no outro, segundos antes do fim de ano.

É aí que somos apresentados a Lucie, uma chef dona de um restaurante no Brooklin e Aren, recém-chegado a NY, jornalista. Os dois se dão bem instantaneamente, mas por algum motivo do destino, não conseguem ficar juntos. Um ano se passa e, graças a uma oração feita pela mãe de Lucie, os anjos são novamente recrutados para juntar os dois.

“- Meu Deus, Lucie Ann, você ainda não sabe que se apaixonar nunca é inconveniente? Eu conheci seu pai pouco antes de ele ser enviado para a Guerra do Vietnã.” (pág. 41)

Ai, gente, que livro fofinho! É daqueles feitos pra te deixar feliz, com um sorriso bobo no resto. Além de se passar em New York no final do ano, o que já garante que eu ame metade da história, os personagens são até que legais. As três “anjas” são bem trapalhadas, chegando a me irritar às vezes com a quantidade de confusão que aprontam, mas na maioria delas, dá pra ver a boa intenção. Will eu simpatizei rapidamente, ele me pareceu tão bonzinho!

Aren e Lucie, então, nem se fala. É uma combinação feita no céu, mesmo (referências)! Apesar da Lucie ser meio irritante e pessimista e pouca disposta a perdoar e seguir em frente, ela também é talentosa e tagarela. Aren é o homem de sonhos de toda mulher com uns 20 pra cima que ainda não é casada, talvez por isso não tenha me importado muito com ele, mas mesmo assim, eles formam um casal tão meigo. Gostei também que houve um espaço para outras histórias além do casal principal, não nos deixando com uma sensação de “vazio” ou enrolação.

“- Intenções – Gabriel repetiu. – Intenções, meu jovem, são pavimentos ao longo da estrada da morte.” (pág. 73)

Me sentia lendo um filme de final de ano, porque, mesmo sabendo o final, eu queria saber como as coisas iriam dar certo e, claro, aproveitar os momentos fofos que a história proporciona. Achei a resolução um pouco rápida, como se a autora tivesse que fechar a história correndo, mas vou relevar. Não possui grandes erros de revisão, só achei um que realmente me preocupou lá pro final do livro (que era de digitação).

Aliás, isso me lembra, o design desse livro é tão fofo! Possui detalhes nas beiradas, além do próprio começo do livro ser fofo, tudo combinando com a vibe natalina. Nesse ponto, a editora está de parabéns.

Se você tiver um tempinho nesse final de ano, portanto, não deixe de ler Anjos à Mesa!

P.S.: Já escrevi a resenha ouvindo só músicas natalinas, para entrar no clima!



Autor(a): Debbie Macomber
Editora: Novo Conceito
Ano: 2012 (original) - 2013 (Brasil)
Páginas: 222 (original) - 224 (Brasil)
Nome original: Angels at the Table
Coleção: Angels Everywhere, #7

Um comentário:

  1. Oi Isa. Este livro parece muito fofo mesmo, quero muito ler! E eu também não sabia que era uma série! Que legal, adoro histórias de anjos.
    Beijos

    ResponderExcluir

Comente aqui o que achou da postagem. Não seja tímido, pode falar o que vier a cabeça (desde que não seja coisas, você sabe, idiotas, racistas, etc).
Aproveite.