[Resenha] A Livraria 24 horas do Mr. Penumbra, de Robin Sloan


Qualquer história que tenha uma livraria como plano de fundo já me interessaria, especialmente se houvesse algum mistério envolvido. É isso que esse livro justamente promete, mas por algum motivo, eu não tinha dado a oportunidade para ele até então.

Contado pela perspectiva de Clay Jennon, um típico moço da nova era da tecnologia, totalmente desacostumado com bibliotecas físicas e papeis, que perde o emprego após uma crise financeira e, para pagar as contas, acaba sendo contratado para o turno da madrugada da Livraria do Sr. (porque eu não entendo essa lógica de traduzir o título todo mas deixar o "Mister" em inglês) Penumbra, um senhor de idade com uma personalidade bem peculiar.

O livro mescla bem as comparações entre o passado, com livros antigos e sagrados, com o presente mundo, onde qualquer dúvida é solucionada ao procurar no Google, onde as pessoas passam mais tempo olhando para a tela de um objeto que para o rosto das demais. No começo, a narrativa não estava me prendendo muito, mas com o tempo acabei criando algum carinho por essa livraria tão especial e, principalmente por Penumbra, o comandante daquele lugar quase secreto no meio da Califórnia.

O problema foi quando Clay descobre sobre uma espécie de sociedade secreta por trás da fachada da livraria, da qual Penumbra faz parte, que pretende descobrir o segredo (wait for it!) da vida eterna. Gente. Não bastasse eu achar isso viajado o bastante, o mais esquisito foi ver toda a trama louca que Clay, sua namorada e funcionária da Google, Kat, mais Penumbra se metem para descobrir mais informações. Eu não tenho problemas com histórias viajadas - em sua maioria, acho-as incrível. O problema foi que esse livro simplesmente não criou uma teoria crível o suficiente para eu entrar de cabeça nela. E isso me chateou, pois esperava algo a mais que li.

Não que o livro seja horrível: há vários momentos divertidos e interessantes, e mesmo no meio dessa empreitada louca que os três se metem temos bons momentos, especialmente depois que um amigo milionário de Clay entra na história. Não que eu realmente achasse que eles fossem descobrir o segredo da vida eterna, mas a conclusão foi, de certa forma, ainda mais viajada que a própria sociedade secreta.

Se você gosta de livros, livrarias, personagens meio malucos e ideias mais ainda, esse pode ser um livro que funcione melhor para você. Comigo, apesar dos bons momentos, foi um pouco decepcionante.
2 livros em branco

Autor(a): Robin Sloan
Editora: Novo Conceito
Ano: 2013
Páginas: 288
Nome original: Mr. Penumbra's 24-Hour Bookstore
Coleção: Mr. Penumbra's 24-Hour Bookstore, #1

Um comentário:

  1. Li esse livro há um tempo já e tive opinião parecida com a sua, esperava algo mais da trama, e fiquei esperando, e não veio. Achei a leitura até divertida, mas tudo muito raso - trama, personagens, o próprio mistério e o desfecho. Enfim, não foi um livro que me encantou, pena.

    Beijinhos, Livro Lab

    ResponderExcluir

Comente aqui o que achou da postagem. Não seja tímido, pode falar o que vier a cabeça (desde que não seja coisas, você sabe, idiotas, racistas, etc).
Aproveite.