[Resenha] Fangirl, de Rainbow Rowell


Nos últimos tempos, Rainbow se tornou a autora queridinha da blogosfera literária e eu, como toda digna leitora, fiquei super curiosa pra saber, afinal, o que essa moça punha de mágico em seus livros para serem tão amados. Eu não sabia ao certo qual seria meu primeiro, mas como na época eu achava que Eleanor & Park não combinava muito com meu espírito literário, acabei escolhendo o segundo livro mais comentado dela: Fangirl!

Óbvio que já fazia tempo que eu queria ler essas quatrocentos e tantas páginas (que, eu juro, não pareceram tanto!), por vários motivos, mas o maior atrativo estava no título mesmo: quem nunca foi fangirl de alguma coisa, né? Seja uma banda, um filme, ou, no caso, uma série de livros, a gente sempre tem guardado aquele amor especial para certas coisas. Ver alguém "gente como a gente" em um livro prometia ser interessante, então eu fui com muita fé na história.

Pra começo de conversa, Cath, a protagonista, é uma pessoa complicada. E não é aquele complicado idealizado, que só traz coisas diferentes, mas a menina realmente tem dificuldades em socializar e fazer novos amigos, sendo muito dependente da irmã gêmea, Wren, e do seu objeto de fangirlice, Simon Snow, uma série de livros sobre um bruxo e suas aventuras. Essa personalidade introspectiva e às vezes até chata me irritou algumas vezes, porque Cath agia como se o seu mundinho pequeno fosse o suficiente, quando tinham tantas coisas a serem exploradas no resto do universo. Contudo, e isso é o que me fez gostar do livro, ela evolui, sem perder sua essência, mas deixando de lado essa insistência em se acomodar sempre.

Uma das coisas que a empurram para fora da sua área de conforto, além da mudança para a faculdade e o "abandono" de Wren são seus novos colegas, principalmente Levi e Reagan. Os dois são personagens que quanto mais tempo você lê sobre eles, mais quer conhecê-los, principalmente Levi, que é um cara especial e tanto. Sério, a cada fala sua eu ia gostando mais e mais do personagem, que trazia algo diferente em Cath.

No entanto, e isso é outro ponto positivo pra história, é que ela não se foca apenas no romance. Temos problemas familiares, com a faculdade, com a nova vida que Cath não conhece nada. A mãe dela e de Wren as abandonou quando crianças, e desde então cada uma tem lidado com a perda de uma forma, Cath sempre reprimindo o sentimento e se recusando a voltar a ver a mãe. É compreensível, afinal, ela não quer se decepcionar com alguém que já a feriu tanto, e ver essa situação séria retratada de uma forma natural e delicada, pela escrita de Rainbow, foi um dos pontos que me fizeram perceber porque seus livros são bem falados. Também temos um espaço para o pai das meninas, que, apesar de ter seus problemas, é um cara que sempre se esforçou para ser o melhor possível para elas.

Confesso que, quando comecei a ler a história, eu esperava uma coisa levemente diferente, mas Rainbow escolhe alguns caminhos inusitados, que deram a história um jeitinho diferente das demais do gênero, mesmo que em alguns momentos eu tenha desejado espancar o Simon Snow e todo o foco, muitas vezes exagerado, que Cath dá a ele. Claro, foi interessante até certo ponto ler suas histórias, mas nada que me fizesse desejar que elas realmente existissem, apenas ajudando a contextualizar melhor a personalidade de Cath. A fanfic que ela escreve é outra coisa que toma bastante espaço na história e tem uma importância gigante para Cath e foi o que me fez ficar curiosa de fato com o final da saga Simon Snow que trouxe, com isso, uma conclusão para a própria Cath.

Fangirl é uma história bonita e diferente, sobre assuntos que a gente conhece. Sobre momentos que todo mundo vai passar por um dia, sejam eles felizes ou depressivos. Sobre primeiros amores e como eles nos marcam. Sobre abrir a cabeça para novas experiências e novas pessoas, mesmo que isso seja tão difícil de conceber. Sobre família, também, e como é importante mantê-la unida - seja ela feita de amigos ou parentes. Enfim, é uma história boa que me faz ficar ainda mais curiosa com os outros livros dessa autora com nome de arco-íris.

4 Fanfics

Autor(a): Rainbow Rowell
Editora: Novo Século
Ano: 2014
Páginas: 424
Nome original: Fangirl
Coleção: -


0 viajantes:

Postar um comentário

Comente aqui o que achou da postagem. Não seja tímido, pode falar o que vier a cabeça (desde que não seja coisas, você sabe, idiotas, racistas, etc).
Aproveite.