[Resenha] A Lista, de Cecelia Ahern


Já tive algumas experiências, na maioria positivas, com a Cecelia. Seus livros sempre tem um quê emocional, sobre pessoas que já sofreram algum baque na vida. A Lista me pareceu muito interessante ao ver a sinopse, afinal eu gosto de livros com jornalistas e matérias esquisitas, o que parecia ser bem o caso. Kitty Logan é uma repórter ambiciosa que, por um erro dramático em uma reportagem, acaba afetando a vida de diversas pessoas e se jogando em uma confusão onde a grande culpada é ela mesma.

Mesmo assim, por ver seu dia a dia, acabei por me afeiçoar à protagonista, com seus problemas e defeitos e sua vontade, às vezes escondida, de entregar uma boa e verdadeira matéria sobre e para pessoas. Constance, sua melhor amiga e também dona de uma famosa revista onde Kitty escreve, acaba lhe dando uma última tarefa, antes de falecer: escrever a matéria que ela própria queria ter escrito, mas a única pista que Kitty consegue é uma lista, aparentemente sem conexão alguma, com 100 pessoas.

Aos poucos, Kitty deixa de lado seu lado mais egoísta de repórter e começa a se conectar de verdade com alguns dos nomes da lista, conhecendo suas histórias, seus medos e seus passados. Eu particularmente gostei mais de alguns da lista que de outros mas, mesmo assim, a narrativa não é cansativa e considerei melhor que alguns dos livros que já li da autora. Infelizmente, e isso realmente me decepcionou, a maneira como a história se desenvolve se torna mais simplista do que eu esperava da autora. Pra começar, apesar de serem 100 nomes, nós não conhecemos nem 10 deles a fundo, o que me fez questionar a necessidade de escolher cem, ao invés de uma quantidade menor (claro que no final das contas fez algum sentido, mas mesmo assim...). Além disso, a evolução de Kitty, apesar de ser boa, em alguns momentos beirou um filme de romance, onde tudo dá certo no final com a pessoa mais esperada possível.

Com o passar da história, cada personagem vai ganhando personalidade própria, e é aí que está o trunfo da história: cada pessoa tem sua própria vida, suas próprias escolhas e seus próprios erros. Cada um tem uma história peculiar a contar, uma personalidade diferente e, no final das contas, às vezes esquecemos que as pessoas ao nosso redor são muito mais importantes do que nós pensamos à primeira vista. Além da matéria que Kitty tem que escrever, ela ainda sofre com a repercussão do seu erro em outra reportagem e com a culpa de ter sido precipitada e, enfim, não ter agido como deveria. Mesmo que tenha sido um erro dos feios, eu não a odiei, porque Cecelia tem essa coisa de escrever a história de uma pessoa não só por uma visão, mas por todas, o que ajuda a entendê-la melhor.

Aliás, e eu não sou exatamente a mais chata nesse ponto, mas em alguns momentos a revisão do livro deixou a desejar. Eu entendo que um erro ou outro aconteça, mas cheguei a ver um feio de ortografia. Só espero que em uma próxima edição as coisas se acertem.

A Lista não é um livro perfeito, mas é engraçadinho e bonito, com uma mensagem fofa por trás. Eu esperava mais por causa da autora, mas a história ainda tem seu brilho próprio. Se você gosta de romances e reportagens, A lista é uma boa opção, ainda que não a melhor.

3 matérias secretas

Autor(a): Cecelia Ahern
Editora: Novo Conceito
Ano: 2015
Páginas: 384
Nome original: One Hundred Names
Coleção: -

Um comentário:

  1. Adoro os livros da Cecelia e pretendo ler A Lista logo mais. Poxa, fiquei surpresa de ver que você achou a trama muito simples, até porque estou com expectivas até altas com relação ao livro. Gosto muito da maneira como a autora escreve e das histórias em si, mas também confesso que nem todos os que li me encantaram - por exemplo, não curti O Presente tanto... Mas é isso, acho que espero algo bem leve, fofo, uma leitura gostosa e rapidinha, e por ser da Cecelia sei que vou gostar nem que seja um pouquinho hehe.

    Beijinhos, Livro Lab

    ResponderExcluir

Comente aqui o que achou da postagem. Não seja tímido, pode falar o que vier a cabeça (desde que não seja coisas, você sabe, idiotas, racistas, etc).
Aproveite.