[Resenha] Como ser um pirata, de Cressida Cowell


Eu estava com saudades do Soluço e do Banguela, mas não tinha me dado conta disso... Até começar a ler esse livro. É uma aventura leve, mas ao mesmo tempo de tirar o fôlego, emocionante. Como? Cressida consegue dar as doses certas, de modo que a leitura não fique chata e sem graça, pondo pitadas de humor.

Tudo começa com os meninos treinando para serem heróis vikings, e Soluço, como sempre, indo de mal a pior, junto com seu amigo, Perna-de-peixe (ô nominho criativo, hein?...) e seu não-muito-últi dragão, Banguela. É quase morto numa luta de espadas em alto-mar e o navio acaba afundando. Nisso, eles acabam encontrando o caixão de Barbadura, o terrível, o melhor espadachim de todos. Só que - SURPRESA! - quem está no caixão não é o fantasma do famoso pirata, muito menos seus ossos: é Alvin, o fazendeiro pobre e honesto, que não possue uma das mãos e com o qual Banguela não vai nem um pouco com a cara. Esse mesmo fala que descobriu um mapa do tesouro, e pede ajuda aos vikings, que, como sempre, estão dispostos a arriscar sem pensar duas vezes seu pescoço por uma boa quantidade de ouro. O problema? Ele está escondido lá na Ilha da Caveira, um lugar do qual ninguém sobreviveu para contar ao certo a história. Só se sabe que lá moram dragões ferozes, cegos e surdos, mas com um olfato incrível. E lá se vão os vikings, em busca do ouro. Só não se esperava que eles fossem encontrar tantas surpresas e obstáculos pelo caminho...

Eu ADOREI o livro! Foi ótimo para mim, que estava no meio de uma ressaca literária (ainda estou, pois não li nenhum dos livros do DL 2011... Nem do DL 24/12...), me deu um fôlego novo. Li em 3 dias (e podia ter lido em muito menos, mas não quis), fácil. Tem desenhos incríveis, tiradas ótimas... Continuo adorando o Banguela - em contraste a Lu, do TOC... ;P - e estou doida pra ler Como falar dragonês, afinal, o final de CSUP  foi um tanto... instigante.

Primeira frase do livro: "Thor estava SERIAMENTE aborrecido."

Pontos positivos: adooooro os personagens, os desenhos, as histórias, os diálogos... <3

Pontos negativos: não sei, pode ser meio infantil demais eu não acho, mas ok, tem gente que acha

Personagens favoritos: continua os mesmos - Banguela (fofo, desobediente, tudo de bom) e Soluço (atrapalhado, engraçado, mas no final das contas, quem resolve os problemas).

Classificação:
Capa e design gráfico: 9,5
História: 9,5
Narrativa: 9,0
Personagens: 10,0
Final: 10,0
Nota geral: 9,6

Playlist:
I'm yours - Jason Mraz.
E outras felizes *.*

Conhecendo a autora:

Cressida Cowell foi criada entre Londres e uma ilha pequena e pouco habitada a oeste da Escócia. Sempre teve certeza de que ali viviam dragões, e por cona disso ficou encantada com a oportunidade de traduzir as memórias do maior Herói Viking de todos os tempos. Cressida adoraria ter um dragão de estimação (é, eu também!).

Sem passagens favoritas por hoje.

Autor(a): Cressida Cowell
Editora: Intrínseca
Ano: 2010 (Brasil) / 2004 (original)
Págs: 224
Título Original: How to be a pirate
Coleção: Como treinar um dragão, #2

0 viajantes:

Postar um comentário

Comente aqui o que achou da postagem. Não seja tímido, pode falar o que vier a cabeça (desde que não seja coisas, você sabe, idiotas, racistas, etc).
Aproveite.