Retrospectiva Literária 2012!


Bem, e mais um ano se passou. 2012 não foi o meu melhor ano de leituras, se olharmos a quantidade, mas certamente arrasou na qualidade. Li muitos livros ótimos e não tive grandes decepções. Certamente, é um ano em que terminei grandes sagas (Jogos Vorazes e Fazendo Meu Filme, etc), porém, também foi quando comecei outras tão boas quanto (Divergent e Starters, etc).
Mas, chega de blá blá e vamos ler as regrinhas/informações de sempre!
*Retrospectiva 2010 e 2011

---
Regrinhas/Informações Gerais

A Retrospectiva Literária nada mais é que um post coletivo, em que todos publicam - no mesmo dia - as respostas das questões abaixo em seus blogs.
Por que participar da Retrospectiva? Porque temos a oportunidade de conhecer vários blogs interessantes, fazer novas amizades, descobrir quais foram os livros mais lidos e melhores avaliados durante o ano. Além disso, a partir da Retrospectiva, podemos montar a nossa meta literária para o ano seguinte.
Também é importante lembrar que TODOS podem participar, pois a brincadeira não é exclusiva para blogs literários. Mas, sim, para todos os leitores e amantes de livros!

Para participar, basta fazer o seguinte:
  • É só deixar um comentário nesta postagem, com o seu nome (ou nick que usa na internet), link e título do seu seu blog!
  • As inscrições poderão ser feitas até o dia 30 de dezembro.
  • Conforme vocês forem dizendo que querem participar, vou atualizando o post... Vou colocar o nome ou nick da pessoa e o endereço do seu blog aqui. Desta forma, vocês divulgam os seus blogs, tem a oportunidade de conhecer outros blogueiros e ficam por dentro das leituras mais marcantes de 2012.
  • TODOS deverão criar um post no dia 31 de dezembro com as suas respostas! (se você for viajar ou tomar muito trago, deixe a postagem do seu blog programada. ;p)

RETROSPECTIVA LITERÁRIA 2012

A aventura que me tirou o fôlego: Hum, eu sempre tenho esse pequeno problema em dizer o que é aventura e o que não é... Mas bem, posso dizer que Em Chamas (Suzanne Collins), o segundo de Jogos Vorazes, me deixou lendo página atrás de página, sem parar. Outro muito emocionante foi Divergent (Veronica Roth), com cenas que me deixavam pra lá de nervosa!

O terror que me deixou sem dormir: Ha, boa essa. Não li nada de terror esse ano, apesar da minha promessa em 2011 de ler mais esse gênero. Talvez, com o (re)lançamento de Carrie, a Estranha, eu ganhe vontade pra ler o livro que originou o filme...

O suspense mais eletrizante: O livro mais puxado pro suspense que li esse ano foi Tudo o que ela sempre quis (Barbara Freethy) e foi um bom livro. Gostei da história, foi um suspense misturado com romance bem feito, mas "eletrizante"? Não é pra tanto...

O romance que me fez suspirar: Ah, uma das categorias mais difíceis... Bem, farei como ano passado e listarei os meus favoritos <3.
7) Tweet Heart (Elizabeth Eulberg), apesar de ser escrito apenas em meios digitais, sim, esse romance me fez suspirar. Mais do que isso, me fez dar risada, morrer de vergonha alheia... Pode ser uma história clichê, mas também é incrivelmente fofa e muito bem contada, ainda mais partindo do ponto de que é feita quase inteiramente em mensagens de 140 caracteres!
6) Starters (#1, Lissa Price), é um daqueles romances misturado com muito mistério, daqueles que nascem de uma forma que normalmente não teria como durar, afinal, os protagonistas enfrentam mil e um inimigos ao mesmo tempo. E, apesar da enorme revelação final, o romance é muito bom e me fez fazer uns bons "awns" (encarnando a Sonia de Go On! Ha ha)
5) Orgulho e Preconceito (Jane Austen) não poderia ser deixado de fora dessa lista, né? Ainda mais porque eu *SONHO* em ter um romance tipo Lizzie/Darcy. Ambos são uns fofos orgulhosos até o infinito e se merecem de uma forma que você não consegue vê-los juntos com mais ninguém.
4) Divergent (Veronica Roth), se eu pensei que Starters foi desenvolvido num meio "difícil", bem, é porque Divergent ainda não tinha sido citado. Apesar de todos os problemas pessoas de Tris e Four o outro nome dele é horrível #falomesmo, a forma como o relacionamento deles é desenvolvido é muito boa, de uma forma que não pareceu corrido ou instanstâneo, como acontecem em vários romances.
E os três melhores...
  1. A Culpa É das Estrelas (John Green), APENAS. Acho que, pra simplificar, digamos FOFO + OKAY + EMOCIONANE + ORIGINAL + LINDO + QUOTES = ACEDE. Sério, vão ler isso antes de morrer.
  2. Fazendo meu Filme #4 - Fani em busca do Final Feliz (Paula Pimenta), é um daqueles romances que te fazem sentir tudo, inclusive, claro, suspirar. Chorei, sofri, me emocionei com esses personagens como nunca nesse último livro e se tem um casal brasileiro lindo, é Fani/Leo.
  3. Ainda não te disse Nada (Mauricio Gomyde) fazendo competição com FMF como casal mais fofo é Mariana/Sr. Secreto (sem spoilers, né gente?). Me apaixonei por esse livro, suspirei junto com a protagonista, amei e tudo mais. Incrível!
A saga que me conquistou: Gente, uma observação antes: resolvi não pôr sagas que já apareceram aqui anteriormente - ou seja, porei sagas que comecei a ler esse ano (li o primeiro livro ou mais em 2012).
6) Trilogia do Mago Negro (#1: O clã dos Magos - Trudi Canavan)
5) Estilhaça-me (#1: Estilhaça-me - Tahereh Mafi)
4) The Ghost and the Goth (#1: The Ghost and the Goth - Stacey Kade)
E os três primeiros, é claro!
  1. Divergent (#1: Divergent - Veronica Roth): Ainda não elogiei a série o suficiente pra te fazer ler? Bem, então aí vai um resumo dos por quês você tem que dar uma chance à essa série distópica: ótimos personagens, narrativa bem feita - apesar de ser em primeira pessoa, a Tris é uma ótima protagonista, o que contribui para que a história flua bem - e uma sociedade de plano de fundo maravilhosa. Sério. Você tem que ler!
  2. Starters (#1: Starters - Lissa Price): Bem, há uma coisa boa sobre essa série - é uma duologia, ou seja, não vai ter problema no quesito de enrolação e, a não ser que a autora ache que quer um pouco mais de dinheiro, você não vai ter que ficar esperando infinitamente esse livro ser lançado no Brasil. Além disso, é outra série distópica bem criativa, mais futurística, com tecnologias e que me deixou com a pulga atrás da orelha pra saber como o mundo atual acabou daquele jeito.
  3. The Curse Workers (#1: White Cat - Holly Black): Só li o primeiro da série, mas já me cativou muito. Com um bom protagonista - apesar de ser meio irritante, gostei dele! - e uma história bem divertida, eu acabei adorando toda essa áurea de "poderes". Além do mais, com o finalzinho do primeiro, fico doida pra ler a continuação! (sem contar que os livros da Holly só recebem elogios normalmente)
O clássico que me marcou: Ha ha, essa resposta está mais que óbvia: ORGULHO E PRECONCEITO (Jane Austen)!!!1 Impossível não entrar na história que, mesmo sendo de época, é muito atual - incrível como nós seres humanos na essência mudamos tão pouco, não?

O livro que me fez refletir: Novamente, sem repetir sagas... Afinal, temos que dar uma chance aos novatos, não? :D
1) Garotas de Vidro (Laurie Halse-Anderson): Esse livro ainda não apareceu em nenhuma das categorias anteriores, mas eu gosto tanto dele... Sério, ele é muito bom. É um daqueles livros (poucos, aliás) que você realmente se sente ~na pele~ da protagonista. O que, se tratando de um livro sobre distúrbios alimentares na adolescência, é algo difícil de ser contado, mas Laurie faz isso com uma maestria maravilhosa. Pode me dar calafrios, mas é exatamente isso que faz o livro tão incrível.
2) A Culpa é das Estrelas (John Green): FICOU EM SEGUNDO MAS CONTINUA NO MEU CORAÇÃO <3. Vou ser honesta: não curto muito esses livros estilo Nicholas Sparks porque pra mim, é uma repetição sem fim essas histórias de pessoas doentes e morrendo. Claro que há exceções e curto alguns livros dele, mas não é o meu estilo favorito - nem de longe. Mas, John conta a história de uma menina com câncer - destinada a morrer, sim - de uma forma tão original e boa que eu sou obrigada a fazer uma exceção à esses livros com esse tipo de história. Vai te fazer refletir sobre muitas coisas na sua vida, inclusive como você a está aproveitando.
3) Cruzando o Caminho do Sol (Corban Addison): Outro livro emocionante, que mostrou algo que eu normalmente não leio muito sobre: o tráfego de crianças. As descrições de Addison, os personagens, tudo muito bem feito, como se Addison tivesse de fato vivenciado algo do tipo. Passa uma mensagem muito boa e eu gostei bastante do livro.
Menção honrosa à:
4) The Future of Us (Jay Asher e Carolyn Mackler): Tecnologia num tempo onde isso não existia. JÁ NOTOU A BELEZA DISSO?
5) Viva Para Contar (Lisa Garden): Crianças psicóticas pode parecer algo muito estranho para se escrever, mas Lisa faz isso muito bem, nos deixando pensando sobre o "por quê" disso acontecer... E como muitas vezes nem notamos a quantidade em que isso acontece.
6) A filha da minha mãe e Eu (Maria Fernanda Guerreiro): Um muito bem feito relato da relação complicada ao quadrado de uma filha e sua mãe. Adorei!


O livro que me fez rir: Vááários... 2012 foi um ano bem engraçadinho ^^.
1) Tweet Heart (Elizabeth Rudnick)
2) Plan B (Jenny O'Connell)
3) Todo Garoto Tem (Meg Cabot)
4) The Ghost and the Goth (Stacey Kade)
5) A Culpa é das Estrelas (John Green)
6) Lonely Hearts Club (Elizabeth Eulberg)
7) Guardians #2 (Luciane Rangel)
8) Fazendo meu Filme #4: Fani em busca do final feliz (Paula Pimenta)
9) Dizem por Aí (Jill Mansell)

O livro que me fez chorar: Esse ano não chorei muito, o único que realmente lembro de soltar um balde de lágrimas foi... TÃDÃ... A Culpa é das Estrelas, do John Green. Faltando uns quatro capítulos ou mais, eu já estava me esvaindo em lágrimas.

O livro de fantasia que me encantou: Ai, o que é "fantasia"? Até hoje não entendi direito esse significado.  Separei esses, que acho que são de Fantasia e curti bastante. A lista é pequeninha até :(
1) White Cat (Holly Black)
2) Guardians #2 (Luciane Rangel)
3) O clã dos Magos (Trudi Canavan)

O livro que me decepcionou: Sem grandes decepções esse ano... Acho que acabei "abaixando" minhas expectativas, para que o risco disso acontecer diminuir também. Se fosse escolher algum, seria Bem Mais Perto, da Susane Colasanti. Tenho tantas expectativas com os livros da autora num geral, que foi triste ler um que a protagonista é um SACO COMPLETO.

O livro que me surpreendeu: Como sempre - e FELIZMENTE! - as surpresas boas são em maior quantidade do que as decepções. E aqui estão as grandes surpresas, para mim, de 2012.
1) Ainda não te disse nada (Mauricio Gomyde)
2) Starters (Lisa Price)
3) Amplified (Tara Kelly)
4) Cruzando o Caminho do Sol (Corban Addison)
5) Todo Garoto Tem (Meg Cabot)
6) Dizem por Aí (Jill Mansell)
7) Viva Para Contar (Lisa Garden)
8) Tudo o que Ela sempre Quis (Barbara Freethy)
9) O clã dos Magos (Trudi Canavan)
10) Do Seu Lado (Fernanda Saads)
11) A Filha da Minha Mãe e Eu (Maria Fernanda Guerreiro)

A frase que não saiu da minha cabeça: Esse quote de Garotas de Vidro é simplesmente LINDO. E merece estar aqui.

“Não existe cura mágica, nem como fazer tudo desaparecer para sempre. Existem apenas pequenos passos adiante; um dia mais fácil, uma risada inesperada, um espelho que não importa mais.
Estou descongelando.”

O(a) personagem do ano: Ai, que dúvida, gente. É claro que é o Augustus Waters de A culpa é das Estrelas (John Green), né??? Eu pagaria milhões para que existissem garotos como ele no mundo.

O casal perfeito: Melhor nem pensar muito, porque eu tenho certeza que li livros com muitos casais incríveis. Então, separei dois que realmente merecem esse prêmio: Elizabeth e Mr. Darcy (Orgulho e Preconceito, Jane Austen) e Hazel Grace e Augustus Waters (A culpa é das estrelas, John Green).

O(a) autor(a) revelação: Dos novos autores que li esse ano (não necessariamente "novos" na escrita), os que eu mais gostei foi Mauricio Gomyde e Fernanda Saads, falando em brasileiros. Mas a Tara Kelly também arrasou! ;)

O melhor livro nacional: Vixe, categoria que está se tornando cada vez mais difícil!!! Fico com esses dois: Ainda não te disse nada, do Mauricio Gomyde, e Fazendo meu Filme #4, da Paula Pimenta. Livros brasileiríssimos, divertidos, emocionantes e tão ou melhores quantos os internacionais.

O melhor livro que li em 2012: Já saiu o post dos melhores de 2012, então vocês já sabem: A Culpa é das Estrelas (John Green), seguido de Divergent (Veronica Roth) e Garotas de Vidro (Laurie Halse-Anderson). Três livros que, se você não em 2012, TEM que ler em 2013!

Li em 2012...: 44 livros (e contando!)

A minha meta literária para 2013 é: Bem, como não cumpri minha meta de 2012, que era de 50 livros, manterei a meta. 50 LIVROS para 2013 me parece um bom número. E vocês, qual sua meta?


~ LISTA FEITA EM 30 DE DEZEMBRO DE 2012, SUJEITA À MODIFICAÇÕES ~

E você? Já fez a retrospectiva? Faça! É super divertido ver o que, em termos literários, a gente fez em 2012 :D

Um comentário:

  1. Eita que a sua lista é enorme, a minha é mais modesta, bahh os livros que você leu parecem demais mesmo, a maioria ta na minha lista =D
    Feliz 2013 de muitas realizações!

    ResponderExcluir

Comente aqui o que achou da postagem. Não seja tímido, pode falar o que vier a cabeça (desde que não seja coisas, você sabe, idiotas, racistas, etc).
Aproveite.