[Resenha] Para Sempre, de Kim e Krickitt Carpenter


Esse livro é exatamente um daqueles exemplos do por que ainda há pessoas que sim, acreditam no amor verdadeiro e único, por haver justamente esses casos “mágicos”. No entanto, eu não sou uma pessoa exatamente romântica – não no estilo “olhei e apaixonei”, sabe? Eu acho que o amor verdadeiro existe, mas não é algo tão fácil de acontecer como alguns livros fazem parecer.

Então, esse livro não fazia exatamente meu tipo, por mais que eu seja romântica (desiludida). A história conta como duas pessoas feitas uma para a outra e com uma longa vida para frente quase perderam a chance de ter um amor verdadeiro por um acidente “qualquer”. Kim e Krickitt são aquele casal que eu adoraria fazer parte – são aqueles que brigam, discutem um pouco, mas se amam mais que qualquer coisa; fariam qualquer coisa para proteger o outro. Após se casarem, indo para uma viagem para passar a Ação de Graças com os pais de Krickitt (a moça, caso você também estranhe o fato de que ele chame Kim e não ela), eles sofrem um gravíssimo acidente, mas, ainda bem, conseguem sair vivos, mas com sequelas – como o fato de que Krickitt não se lembra mais do homem com quem casou. E então vemos um cara muito, muito especial, porque muitos no lugar dele simplesmente desistiriam – mas não ele. Ele resolveu que mostraria a sua esposa do por que ela tinha se apaixonado por ele.

Uma das coisas que eu acho mais terríveis nesse tipo de livro são os momentos antes do desastre – quando nós vemos como os personagens são felizes, são perfeitos juntos, vivem uma vida boa. E então, vem um furacão enorme e põe a vida deles de ponta cabeça. Eu acho esses momentos anteriores terríveis e belos. Eu sofro mais com eles às vezes do que com o depois do desastre.

Então, esse livro tem desses momentos – o casal feliz, bonitinho, junto... E então vem esse acidente, todo aquele sofrimento e, no final, Kim descobre que a esposa, que ama mais que tudo, não se lembra dele direito, tirando alguns pedaços da memória.

Esse livro tem uma lição muito bonita de vida, ainda mais por ser sobre um caso que realmente aconteceu. Não desista do que você ama. Vá em frente. Narrado por Kim, isso tudo se torna mais próximo a nós, porque aconteceu justamente com ele – essa visão em primeira pessoa mostra bem os sentimentos do cara e, honestamente, eu mesma fico pensando que, se estivesse no lugar dele, não sei como aguentaria tudo que ele teve que passar. Nós vemos, então, a reconstrução do amor. Os pequenos passos, alguns sorrisos, alguns passeios, até que Krickitt aos poucos vai reconstruindo o que seu cérebro deletou.

Ele é um bom livro, porém, talvez por ser um caso real, sem “fingimentos”, a narrativa não te prende tanto. Claro, li o livro bem rapidamente, mas grande parte disso foi por ser bem curto. Acho que o que “pegou” na narrativa foi que às vezes, o protagonista simplesmente ficava repetindo alguns pensamentos, alguns acontecimentos, o que me cansou um pouco.
Mesmo assim, é um livro muito legal paras as pessoas que adoram uma boa história de amor, ainda mais sendo real. E que emociona! Sem dúvida, é um ótimo presente para os namorados (foi semana passada, gente!) e, mesmo se você não for a maior fã de romance, dê uma chance – vale a pena só pra te fazer sorrir porque te mostra que sim, ainda há pessoas que se importam com as outras, que se amam, que não fazem tudo só para obter lucro disso.

P.S.: Já notaram como há muitos livros chamados “Para Sempre”? E o mais estranho é que, nesse caso, o título original – The Vow (algo como “O Voto”, como os votos que fazemos antes de nos casarmos e que é bem citado no livro) – não tem muito a ver com o escolhido.

P.S. 2: Obviamente, vocês já sabem que ele virou um filme de mesmo nome. Caso vocês ainda não tenham visto o trailer, dá uma olhada aqui – TOCA ENCHANTED, MINHA MÚSICA FAVORITA DA TAYLOR!

(Três estrelas    8,5)


Autor(a): Kim e Krickitt Carpenter
Editora: Novo Conceito
Ano: 2012 (Brasil) / 2012 (original)
Páginas: 144 (Brasil) / 208 (original)
Nome original: The Vow
Coleção: -

3 comentários:

  1. Oii Isa!
    Eu tb dei 3 estrelas para esse livro, esperava algo mais nas linhas de uma ficção, por isso acabei me decepcionando um pouco...
    Gostei bastante da sua resenha! :)
    Beijos!

    ResponderExcluir
  2. Oi Isa, seu blog é muito legal!!
    Eu tenho esse livro, mais ainda não li, tá na fila. rs
    Mas pela sua resenha, acho que vou gostar muito.

    Beijoos
    Meus livros, meu mundo.

    ResponderExcluir
  3. ótima resenha!!
    Eu também li esse livro, achei incrível. Realmente, pela escrita, vale 3 estrelas. Mas tive que dar cinco, a história me cativou demais, não deu pra ser imparcial rs
    mas acho que é isso, o livro é bom quando mexe com a gente, né não? rs
    Só acho que a capa poderia ter sido elaborada de outro jeito, não curto muito essa coisa de cartaz de filme pra capa de livro.
    Fica na Paz, ótimas leituras! xD

    Pedro Almada - Inspirados, O berço das grandes ideias!
    http://inspirados-oandarilhodotempo.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir

Comente aqui o que achou da postagem. Não seja tímido, pode falar o que vier a cabeça (desde que não seja coisas, você sabe, idiotas, racistas, etc).
Aproveite.